granitecountertop.mobi
Baixar Community
 

BAIXAR ESQUINA PARANOIA DELIRANTE

granitecountertop.mobi  /   BAIXAR ESQUINA PARANOIA DELIRANTE
postado por Kelsey

ESQUINA PARANOIA DELIRANTE

| Diversão

    Xis - De Esquina (Paranóia Delirante) (Letra e música para ouvir) - Esquina paranóia delirante / atrás de uma farinha loucura na pane / sequencia de um papel. Esquina paranóia delirante atrás de uma farinha loucura na pane! sequencia de um papel não curto isso ae mas tô ligado na parada que domina por aqui. Esquina paranoia delirante. Atrás de uma farinha loucura na pane. Sequencia de um papel. Não curto isso ae, mas tô ligado na parada que domina por aqui.

    Nome: esquina paranoia delirante
    Formato:ZIP-Arquivar
    Sistemas operacionais: Android. Windows XP/7/10. iOS. MacOS.
    Licença:Grátis (* Para uso pessoal)
    Tamanho do arquivo:45.85 Megabytes


    ESQUINA DELIRANTE BAIXAR PARANOIA

    No entender da remetente, bem como de outros participantes do debate, a hipótese mais plausível era a de eu ser um agente da CIA, conectado portanto a uma rede de informantes secretos espalhados por toda parte Havia mesmo. Ninguém vai ver. Acabaram casados, pais de três filhos. Certa vez ele chegou na minha frente, eu o encarei também, fiz uma careta e ele desmontou. Quando foi que eu tombei? Sempre fedeu. Vive disso. Cadê a Rita? Eu também. Escrevi, sim, contra o movimento gay como fórmula ideológica e projeto de poder. Eu tinha doze anos.

    Esquina paranóia delirante atrás de uma farinha loucura na pane! sequencia de um papel não curto isso ae mas tô ligado na parada que domina por aqui. Esquina paranoia delirante. Atrás de uma farinha loucura na pane. Sequencia de um papel. Não curto isso ae, mas tô ligado na parada que domina por aqui. Esquina paranóia delirante / atrás de uma farinha loucura na pane / sequencia de um papel / não curto isso ae mas tô ligado na parada que domina por / aqui. Esquina paranóia delirante / atrás de uma farinha loucura na pane! / sequencia de um papel / não curto isso ae mas tô ligado na parada que domina por / aqui. 03 Paranóia Delirante. 04 Vai e Vem. 05 Us Mano e as Mina. 06 Só Por Você. 07 Segue a Rima. 08 Enquanto Eu Posso. 09 , a Lei da Rua. 10 De Esquina.

    Normalmente, eu os ignoro ou assino alguma merda. E acabar de vez com lojas de disco ou de download. Participo destes mas nunca me reconheço nos resultados e sou voto vencido em muitas questões. Que artistas brasileiros e portugueses ou luso-africanos disputem junto com argentinos, mexicanos, espanhóis, porto-riquenhos, colombianos, etc… Rock é rock seja em inglês, chinês, espanhol, português.

    É por aí, o mundo continua a rodar, como a tinta derramada numa calçada de Manhattan que desenhou essa figura ao lado de meu pé direito. Mas o jogo é mais amplo do que o da "politicalhanice".

    Podemos, a partir de cada um e conectados. Nos países onde o paradigma foi quebrado, pesquisas têm confirmado que esse é o caminho certo. Tendência que vai se espalhar. Avanços também nas questões ambientais, mesmo que atropeladas por interesses econômicos de todos os matizes políticos, pela "força da grana que ergue e destrói coisas belas" , como cantou Caetano em Sampa. E, mais de uma década depois, Lira continua preso à sua poesia musicada e dramatizada.

    Mesmo que com embalagem instrumental mais diversificada, a palavra ainda é soberana em composições de pouco fôlego melódico. Pode ser um caminho no labirinto de Lira. É como eles que me despeço agora. Todos 15 devidamente conferidos, até os que ficaram de fora da imagem.

    E, para o bem e para o mal, aproveitando o mote dos dois shows, foram mais confirmações. É rock contemporâneo, bem produzido mas sem identidade. Ambos corretos dentro do que se propõem mas sem cara. Autor de sete uma delas em parceria com Rodrigo Santos das dez faixas, Gimaranz segue a linha das canções que completam o repertório.

    Repertório do melhor e nada óbvio, instrumental e arranjos de primeira e uma cantora correta. Nicho que tem seguidores no mundo todo. Para celebrar mesmo os 18 anos de atividade da gravadora e produtora.

    Por fim, terra dos violonistas, o Brasil ganha mais um, o também compositor Daniel Murray. Crédito fotos: ACM. Isto é tudo. Daí que ela seja também a base da integridade pessoal, quer no sentido ético, quer no sentido psicológico. Todas as neuroses, todas as psicoses, todas as mutilações da psique humana se resumem, no fundo, a uma recusa de saber. Ele tinha por volta de 3 anos e brincava no jardim. Veio uma abelha e picou-lhe o dedo.

    Aos prantos, o menino foi socorrido pelos pais e por alguns vizinhos. Mas ainda sentia a vergonha dessa primeira trapaça. Notem que, em volta, ninguém tinha percebido nada. Só o menino Schweitzer soube da sua vergonha, só ele teve de prestar contas de seu ato ante sua consciência e seu Deus. E, à medida que a sociedade se descristianiza ou, mutatis mutandis, se desislamiza, se desjudaíza etc. Notas 1. Logo, para compreendê-lo é preciso perguntar, antes de tudo, o que é que omite.

    A mensagem de Viktor Frankl Bravo! Viktor Emil Frankl, nascido em Viena em 26 de março de , foi grande nas três dimensões em que se pode medir um homem por outro homem: a inteligência, a coragem, o amor ao próximo.

    Saiu do inferno de Theresienstadt levando consigo a mais bela mensagem de esperança que a ciência da alma deu aos homens deste século. Podia ser para com uma causa política, social, cultural: as humilhações e tormentos tornavam-se etapas no caminho da vitória. Podia ser, sobretudo, para com um ser humano individual, objeto de amor e cuidados: os que tinham parentes fora do campo eram mantidos vivos pela esperança do reencontro.

    A verdade de que o amor é o derradeiro e mais alto objetivo a que o homem pode aspirar. Em vez de criar um sentido, a mente tem de submeter-se a ele, uma vez encontrado. Nenhum homem inventa o sentido da sua vida: cada um é, por assim dizer, cercado e encurralado pelo sentido da própria vida. A logoterapia tem uma imponente folha de sucessos clínicos. Num século que tudo fez para deprimir o valor da consciência humana, para reduzi-la a um epifenômeno de causas sociais, biológicas, linguísticas etc.

    Frankl apostou no sentido da vida e na força cognoscitiva da mente individual. Apostou e venceu. Frankl era judeu, como foram judeus alguns dos criadores daquelas doutrinas materialistas e desumanizantes que prepararam, involuntariamente, o caminho para Auschwitz e Treblinka. Cada novo maître à penser esmera-se em criar teorias cada vez mais sofisticadas, que sua própria vida de todos os dias desmente de maneira flagrante.

    Sede de sentido. Quanto mais a almejamos, mais ela se distancia. É o impulso mais alto e mais nobre da alma humana.

    É bom o que nos eleva à consciência da ordem e do sentido supremos, é mau o que dela nos afasta. Rajas nasce de sattwa assim como o Segundo Mandamento decorre do Primeiro.

    Todos sabemos disso e temos vergonha disso. O orgulho do fracasso O Globo, 27 de dezembro de O world, thou choosest not the better part! Todo povo se esforça para dominar o ambiente material. Nenhum povo ascendeu ao primado econômico e político para somente depois se dedicar a interesses superiores.

    Os ingleses, antes de se apoderar dos sete mares, foram os supremos fornecedores de santos e eruditos para a Igreja. A experiência dos milênios, no entanto, pode ser obscurecida até tornar-se invisível e inconcebível. As escolhas, dizia L. Szondi, fazem o destino. Escolhendo o imediato e o material acima de tudo, o povo brasileiro embotou sua inteligência, estreitou seu horizonte de consciência e condenou-se à ruína perpétua.

    A origem da burrice nacional Bravo! Como é possível que um ser humano dotado se transforme, decorridos quinze anos, num oligofrênico incapaz de montar uma frase com sujeito e verbo? Nenhum ser humano, mesmo genial, pode atravessar essa selva selvaggia e sair intelectualmente ileso do outro lado. É impossível discutir com ele.

    Eis como o menino inteligente se transforma num debatedor idiota, vacinado para todo o sempre contra qualquer conhecimento do assunto em debate. O brasileiro tem isso até demais. A prova disso é o nosso senso de humor. Tal é o destino da maior parte da nossa jovem inteligência. Quem, antes de fortalecer a inteligência juvenil com esse tipo de alimento, a perturba e debilita com novidades indigeríveis, é nada menos que um molestador de menores, um estuprador espiritual.

    E, se o faz com intuito político ou comercial, o crime tem ainda o agravante do motivo torpe. É como tentar parar uma queda em pleno ar. Se o artista cumpre as três funções acima, nada mais lhe é exigido nem mesmo para lhe garantir o rótulo de gênio. Por si mesmos, jamais teriam percebido isso.

    A hipótese de que o sejam os senhores Luis Fernando Verissimo, Paulo Coelho e Marco Maciel jamais passaria pela cabeça de alguém habilitado, digamos, a compreender razoavelmente um poema de Eliot ou a perceber a diferença de fôlego entre Claudel e Valéry, isto é, de alguém que tenha ao menos uma ideia aproximada do que é literatura. Um exemplo talvez ajude.

    PARANOIA DELIRANTE ESQUINA BAIXAR

    A base dessas opiniões é o que leem nos jornais e veem na TV. Kennedy ou Martin Luther King. Isto foi especialmente divulgado no mundo por Margareth Mead e Jules Benedict.

    Ou, me aponte uma sociedade onde o casamento seja proibido. Ou, me aponte uma sociedade onde qualquer forma de conhecimento seja proibido. Finda a cena, sai todo satisfeito, com a consciência do dever cumprido, e considera-se dispensado de lhe arranjar o emprego ou o dinheiro. E você? Bem, você sai duro, desempregado Meu pai era um sujeito relaxado, que às vezes ia de pijama receber as visitas. Esta regra elementar é sistematicamente ignorada entre as nossas classes médias e altas, principalmente por aquelas pessoas que se imaginam as mais cultas, as mais civilizadas e — valha-me Deus!

    Fico horrorizado quando vejo alguém enxotar um flanelinha como se fosse um cachorro, e nunca vi alguém fazê-lo com a desenvoltura, o aplomb, a consciência tranquila de um intelectual de esquerda! Seu discurso tornou-se palavra oficial.

    Pois eu tenho é da caridade oficial. Na verdade, a barreira que impede o acesso de pobres e mendicantes brasileiros a uma vida melhor é menos econômica que social. Façam um teste. Quanto custa um frango? Assado, com farofa. Quando Franklin D. Um frango por semana para quatro ou cinco pessoas. Na época, pareceu um ideal quase utópico. Pelo menos dêlhe de comer num cantinho discreto, converse com ele sobre as dificuldades da vida, ofereça-lhe uma camisa, uma calça.

    Seja educado, caramba! Sofrem de platonismo à outrance: creem na existência de um geral em si, dotado de substância metafísica própria, independente dos casos particulares que o compõem.

    Na verdade, quem acredita nelas erra até ao dar nome ao problema geral. Aprendendo com o dr. Na sua época, ninguém tivera ainda a ideia brilhante de desvencilhar-se deles entregando-os aos cuidados da burocracia estatal.

    Olhem só o que ele escreveu no Jornal do Brasil de 2 de janeiro: Minha mulher leva na bolsa dez reais em moedas para dar aos meninos que lhe pedem dinheiro para comer. Afastou-se e logo voltou e pediu mais dinheiro, mas, em verdade, o que queria era ouvi-la dizer que ele era querido.

    Logo, outros se aproximaram apenas para ouvir palavras carinhosas e se sentirem seres humanos. É isso aí, sra. Os vagabundos, por exemplo. Só no mundo das alucinações a pobreza é, por si, fonte de direitos.

    Antigamente, até os marxistas compreendiam isso. Para ser um expoliado é preciso produzir primeiro alguma coisa e depois ser despojado dela injustamente.

    Daí ao endeusamento dos delinquentes o passo é bem curto. De origem pobre, Voegelin passou fome para estudar. Continuou homem simples, deslocado em ambientes chiques. E cada um, vitorioso, tem em torno os admiradores que o merecem. Como poderia eu supor que aquele delito misterioso e incognoscível se praticava com ambos os sexos? Que encanto pudesse haver nos seus afazeres porcaríferos era algo que me escapava por completo. Durante o meu período de doença, conheci mais dores e sofrimentos do que em geral os meninos da minha idade podiam sequer imaginar.

    Era todo um universo sombrio, opressivo, fechado. Minha diferença é que conheci esse lado obscuro da vida antes de conhecer qualquer outra coisa. As sociedades humanas podem ser comparadas — e julgadas — pelo seu sucesso ou fracasso em transmutar a linguagem comum em instrumento do encontro genuíno entre os seres humanos. Isso explica muita coisa da nossa política. Deslizam instintivamente para fora da realidade, como que por medo de se conhecer, de topar de repente com a imagem da sua própria miséria interior.

    Em qualquer outra sociedade conhecida, um tipo assim estaria condenado ao isolamento. Seria um excêntrico. Na medida em que se amolda à sociedade brasileira, a alma se afasta da realidade — e vice-versa. O homem realista, sincero consigo próprio, direto e eficaz nas palavras e ações, é que se torna um tipo isolado, esquisito, alguém que se deve evitar a todo preço e a propósito do qual circulam cochichos à distância. Sobretudo se insiste que pode provar. O assunto é mero pretexto para lançar, de maneira sutil e elegante, um apelo que em linguagem direta e franca o exporia ao ridículo.

    Pouco importa o que sejam. Mas viu de relance, num jornal, que é coisa ruim. Essa solidariedade no fingimento é a base do convívio brasileiro, o pilar de geleia sobre o qual se constroem uma cultura e milhões de vidas. Em outros lugares as pessoas em geral discutem coisas que existem, e só as discutem porque perceberam que existem.

    Aqui as discussões partem de simples nomes e sinais, imediatamente associados a valores, ao ruim e ao bom, a despeito da completa ausência das coisas consideradas. Mas, sem uma história oficial para combater, ela perderia todo o encanto da rebeldia convencional, pondo à mostra os cabelos brancos que assinalam sua identidade de neo-oficialismo consagrado — balofo, repetitivo e caquético como qualquer academismo.

    Ela própria é um cavalo morto. Diga você o que disser, mostre-lhes mesmo as realidades mais óbvias e gritantes, nada os toca. Só enxergam o que querem. Perderam a flexibilidade da inteligência.

    Trocaram-na por um sistema fixo de emoções repetitivas, acionadas por um reflexo insano de autodefesa grupal. Um grau elevado de imbecilidade moral coincide aí com a perfeita representatividade que faz do indivíduo o porta-voz por excelência dos interesses do grupo e, na mesma medida, o reveste de uma aura de qualidades morais e intelectuais perfeitamente fictícias.

    Essa é também a base do amor ao próximo e de toda convivência civilizada. Mas muitas outras faziam — e fizeram até recentemente — controle da natalidade pelo delicado expediente de sepultar vivas as crianças indesejadas. Com a chegada da Funai, esse costume foi progressivamente abandonado e as tribos começaram a crescer. Pela primeira vez na história dos tempos modernos a parte falante da humanidade parece ter entrado num acordo.

    Embora ainda haja ditaduras aqui e ali, a ideia de ditadura perdeu toda respeitabilidade intelectual, e acredita-se, com platônico otimismo, que aquilo que desaparece do céu das ideias deve também desaparecer deste baixo mundo mais cedo ou mais tarde.

    Democracia é o nome de um regime político definido pela vigência de certos direitos.

    De Esquina (Paranóia Delirante)

    Só o Estado pratica — ou viola — a democracia. A sociedade civil vive nela e se beneficia de seus direitos, mas nada pode fazer a favor ou contra, exceto através do Estado. Alguns países escandinavos consolidaram-se como democracias normais desde a segunda metade do século XIX.

    A democracia israelense nasceu junto com o próprio Estado de Israel, em Isso permite que forjem alianças, alternadamente ou ao mesmo tempo, com gangues de delinquentes e com os partidos legítimos, às vezes desfrutando gostosamente de uma espécie de direito ao crime.

    Essa desvantagem da direita é compensada no campo econômico, em parte, pela inviabilidade intrínseca do estatismo integral, que obriga a esquerda a fazer periódicas concessões ao capitalismo. Basta compreender essas noções para perceber, de imediato, que a democracia brasileira é um doente em estado quase terminal.

    Uns e outros têm com o governo divergências pontuais e, é claro, disputa de cargos. Nada mais. A menor tentativa de recolocar os fatos nas suas devidas proporções é rejeitada, inclusive nas universidades, como um sinal ameaçador de golpismo iminente.

    É um quadro nitidamente psicótico, onde tudo é mentira, fingimento e pose. Em doses moderadas, filhinho, até a estricnina vale alguma coisa. A esquerda conseguiu convencer até os direitistas de que nenhuma dose de esquerdismo é excessiva, tanto que o sr. Manuel Marulanda,8 nem muito menos se esquivou jamais de fazer parceria com o sr. Fidel Castro, que é o extremismo de esquerda encarnado. Dele participam todos os governantes esquerdistas do continente.

    O gramscismo conquista a hegemonia para ser levado ao poder suavemente, imperceptivelmente. Jornal da Tarde, 28 de outubro de O socialismo matou mais de milhões de dissidentes e espalhou o terror, a miséria e a fome por um quarto da superfície da Terra. Tertium non datur. O socialismo consiste na promessa de obter um resultado pelos meios que produzem necessariamente o resultado inverso.

    Ainda que imensamente cretino, isso é humano. Ser socialista é recusar-se, por orgulho, a assumir as responsabilidades de uma consciência humana. Citações elucidativas Heitordepaola.

    ESQUINA PARANOIA DELIRANTE BAIXAR

    O ódio é a base do comunismo. É o martelo com que esmagamos nossos inimigos. Somente um canalha desprezaria como irrelevantes os quarenta fuzilamentos mensais de mulheres chinesas e seus respectivos médicos que se recusam a praticar aborto.

    Meus próprios filhos passaram por isso, e recebo mensalmente dezenas de e-mails com relatos de situações similares. Em face disso, os brasileiros reagem Direi que isso é ingenuidade? O governo leninista completou cifra idêntica em poucas semanas. O exemplo proliferou. Perdemos até o senso do antes e do depois. Mas como pode ter sido isso, se a guerrilha começou em , sempre dirigida e financiada desde Cuba? Mediante as lições dos mestres socialistas, desaprendemos até o senso instintivo da ordem temporal dos fatos.

    Acreditar nessa gente, ainda que por breves instantes, é desmantelar o próprio cérebro, é destruir em nossas almas a capacidade para as distinções mais elementares e autoevidentes.

    Por um tempo, imaginei que fossem apenas idiotas, covardes ou preguiçosos. Mas a idiotice, a covardia e a preguiça têm limites: ultrapassado um certo ponto, transformam-se na modalidade mais requintada e sutil de canalhice.

    Se incluísse, o total, na mais modesta das hipóteses, duplicaria. Talvez até um pouco pior.

    PARANOIA BAIXAR DELIRANTE ESQUINA

    Isso é requisito preliminar, independente, mesmo, do mérito das questões em disputa. Feio é aliviar, por piedade, as culpas dos criminosos, atribuindo a autoria de seus feitos ao demônio.

    Yo no quiero verla! Confronto de ideologias? Transferida do confronto objetivo das doutrinas para o terreno da concorrência de interesses, a luta parece opor agora o explorado ao explorador.

    A vitória do fascismo O Globo, 26 de julho de Tom Jobim dizia que no Brasil o sucesso é um insulto pessoal. O capitalismo, nesse sentido, é uma sociedade administrada, um mecanismo racional calculado nos seus mínimos detalhes para bloquear o progresso social.

    Cinismo ou inconsciência? Maquiavelismo ou burrice? É natural que projete essa conduta sobre a fisionomia do inimigo, concebendo-a à sua própria imagem e semelhança. Mas toda fantasia projetiva é necessariamente paradoxal; é ao mesmo tempo direta e inversa. Mas é, sem tirar nem pôr, economia fascista. Daí o pacifismo, o feminismo, o multiculturalismo, o desarmamentismo civil, o casamento gay etc. Para um relato estarrecedor de um sobrevivente dos gulags, ver Alexander Soljenítsin, Arquipélago de Gulag, Livraria Bertrand, Essa escala é essencialmente a mesma para todas as épocas e lugares, e se torna conhecida pelos exemplos dos santos e profetas — no cristianismo, o exemplo do próprio Deus encarnado.

    Um déspota, um tirano, o suprassumo do reacionarismo para seus contemporâneos, pode se tornar retroativamente progressista caso se descubra que contribuiu, malgré lui, para acelerar um processo que desconhecia por completo.

    O estudo das religiões comparadas mostra a profunda unidade e coerência das grandes tradições no que diz respeito às virtudes essenciais.

    Por isso o homem espiritual, conhecendo o conceito da conduta certa, pode se guiar a si mesmo, fazendo o bem de acordo com a sua consciência sem ter de seguir ninguém.

    A possibilidade de conduta independente é aí nula e autocontraditória. Ele pensa e sente com o partido, ama e odeia com o partido, quer com o partido e age com o partido.

    Tudo o que no seu ser escape dessa bitola é desimportante ou doente. A estrutura da individualidade manifesta-se antes de tudo como hierarquia de metas vitais, diversa em cada ser humano. Digamos, por exemplo, a caridade.

    Para quem a cultue, é, por si, a meta, o valor e o critério supremo das ações. Reconhecer seus objetivos vitais como independentes, ah! Daí que ele seja incapaz de compreender os outros nos próprios termos deles.

    Era a favor da ciência histórica. A história tinha de ser a favor do partido ou contra ele. No dia seguinte, a Gestapo estava no encalço de Eric Voegelin. Lyndon LaRouche, que por sua vez me considera um porta-voz de tudo o que ele abomina. As intenções pessoais da vítima, aí, desaparecem por completo. Do mesmo modo, o sr. A regra essencial da tragédia é a ausência de culpa.

    Ele fracassa porque entra em choque com as exigências superiores de uma ordem cósmica invisível. Do mesmo modo, o protesto inflamado contra qualquer violência antissocialista é um persistente leitmotiv do discurso de esquerda, mas nenhum regime direitista jamais matou, prendeu ou torturou tantos militantes esquerdistas quanto Stalin, Mao, Pol-Pot ou Fidel Castro. Essa estratégia, cujo nome é hoje proclamado abertamente pelo sr. A assimetria consiste precisamente nisso.

    As inscrições nestes cartazes dizem tudo. Leia a história completa em www. Resultado final do massacre: três milhões de civis mortos, mais de três vezes o total das vítimas da guerra. Leia a história completa em Triumph Forsaken.

    The Vietnam War, , de Mark Moyar. Muitos cometeram assassinatos pessoalmente, sem jamais demonstrar remorso.

    PARANOIA BAIXAR DELIRANTE ESQUINA

    Outros foram estupradores ou exploradores de mulheres, opressores vis de seus empregados, agressores de suas esposas e filhos. Outros, orgulhosamente pedófilos. E mesmo aqueles que reconhecidamente pecaram, como Dostoiévski, Winston Churchill, Charles de Gaule, Ronald Reagan ou Maurice Barrès, jamais ostentaram orgulho disso como um Rousseau ou um Brecht, nem muito menos trataram de encobrir suas vergonhas com uma engenhosa teia de mentiras autolisonjeiras como o fizeram Voltaire e Diderot.

    Havia, por outro lado, o teste evangélico: os frutos.

    A resposta é longa e só posso aqui fornecê-la em abreviatura. Esse sentido, porém, se realizava no Juízo Final, num supratempo localizado para além da história material: o nexo unificador da história estava na meta-história. Por baixo da narrativa espiritual, porém, desenrolava-se a história social, política e econômica da humanidade. Chega a ser tragicômico que o reconhecimento desse fracasso, na segunda metade do século XX, tenha provocado tanto estupor e desespero.

    Se descontarmos algumas obras mais recentes que beberam abundantemente em Agostinho por exemplo, as de Christopher Dawson e Eric Voegelin , A Cidade de Deus ainda é o melhor livro de filosofia da história. Num relance, o eixo vertical da história tinha virado de cabeça para baixo. Essa mudança foi uma ruptura total e radical da cultura europeia com a estrutura do tempo, o que vale dizer: com a estrutura da realidade. Mas estar por baixo significa estar invisível.

    Nenhuma dessas concepções filosóficas examina criticamente o instante perpétuo. Se o examinasse, veria que era uma bobagem sem par.

    Assim, toda a vivência moderna do tempo histórico foi determinada pela autoridade onipresente e invisível de um ilogismo cretino.

    Essa é a força, intrinsecamente anti-humana e diabólica, que faz as multidões servirem ao mal em nome do bem. Só no sentido popular e impressionista da palavra. O mesmo aconteceu na América em A França, antes de , era o país mais rico e a potência dominante da Europa.

    Aristóteles, Descartes e Leibniz ensinavam que, quando você tem um problema grande, a melhor maneira de resolvê-lo é subdividi-lo em unidades menores. A retórica globalista nada pode contra essa regra de método. E é o processo mais vasto e ambicioso de todos. Um princípio certo sempre pode ser usado da maneira errada. O fenômeno resulta da convergência de três fatores. Foi a vitória completa do fabianismo e do gramscismo sobre as versões mais arcaicas do movimento comunista.

    O que é preciso é um governo mundial. A primeira dessas tendências predominou no governo Clinton. Como isso afeta o Brasil?

    Q uem foi que inventou o Brasil? Desde que Ludwig von Mises explicou essas obviedades em ,7 muitas consequências se seguiram. Essa outra coisa só poderia ser um capitalismo oculto, como na URSS, ou um socialismo meia-bomba, uma simbiose entre o poder do Estado e os grupos econômicos mais poderosos, um oligopólio, em suma. O Brasil de hoje é o laboratório dos seus sonhos.

    Tornaram-se grandes fazendeiros, e condes, e duques, e príncipes, e reis. Poder militar. Com isso, os megacapitalistas mudam a base mesma do seu poder. Tudo, no mundo, convidava ao totalitarismo. O próprio Pascal Bernardin descreveu meticulosamente o fenômeno em Machiavel Pédagogue. Para isso, uma das técnicas de emprego mais generalizado hoje em dia é a dissonância cognitiva,11 descoberta do psicólogo Leon Festinger Vejam como a coisa funciona.

    De esquina

    O comando pode ser oco e sem sentido, como por exemplo Change! Só aos poucos, orientada pela graça divina, a luz da experiência vai dissipando a névoa das aparências. O caso de Tiger Woods, que citei no artigo, é um entre milhares. Escândalos de adultério espoucam a toda hora na mesma mídia que advoga o abortismo, o sexo livre e o gayzismo. Percebendo a resposta complacente dos fumantes, passaram a banir o fumo das praias, nas praças e nas calçadas das grandes cidades.

    Nenhuma dessas propostas veio do povo brasileiro ou de qualquer outro povo. Nada nos seus planos e ações é secreto. Os primeiros deixam-se levar pelo atrativo aparente das metas nominais proclamadas e acreditam piamente — ó céus! Decerto, só os dois esquemas globalistas concorrentes, o russo-chinês e o islâmico.

    Se alguém dissesse, com todas as sílabas, que ser contra casamentos de machos com machos é nazismo, a mentira grotesca se denunciaria no ato. Tanto quanto a censura ostensiva, a transferência proposital das escolhas para o reino nebuloso das reações inconscientes é um abuso de autoridade, uma prepotência cínica que suprime o direito de saber, fundamento do direito de opinar.

    Até a década de , quando a maior parte das técnicas a que me refiro estava ainda em fase de estudos em laboratório, os intelectuais se interessavam pelo assunto, investigavam, discutiam a imoralidade e a periculosidade da ameaça iminente que representavam para a democracia.

    Ela é um problema policial puro e simples. Nem o foi a independência americana, um caso especial que terei de explicar num outro artigo. Nesse sentido, o autor destas linhas é estritamente conservador.

    Nada pode permanecer intocado. Daí, também, que as mais hediondas realizações da sociedade tecnológica, como a guerra total e o genocídio, tenham de ser explicadas, de maneira invertida e totalmente irracional, como resíduos de épocas incivilizadas em vez de criações originais e típicas da nova cultura.

    Quero dizer que algo que eles acreditam piamente de si mesmos coincide com algo que sua plateia acredita piamente a respeito deles.

    No fundo ele tem consciência da sua falsidade e, pego de jeito, pode ser desmascarado perante si mesmo. E histeria significa deixar-se arrebatar pelo próprio fingimento a ponto de acreditar nele piamente. Ele tem de falsificar tudo para que os méritos hipotéticos da sociedade prometida sejam tomados como virtudes atuais da sua própria pessoa e do seu partido. Quando o sr. Ninguém vai ver. Pequemos, pois, com a consciência tranquila, e discursemos contra o mal do mundo. Debilitar a consciência moral dos indivíduos a pretexto de reformar a sociedade é tornar-se autor intelectual de todos os crimes — e depois, com redobrado cinismo, apagar todas as pistas.

    Ninguém fala com mais força e propriedade contra o pecador do que o demônio que o induziu ao pecado. O que aconteceu foi que o advento da moderna democracia modificou bastante a convivência entre os dois códigos. Conforme vem demonstrando E. A origem dessa culpa reside no fato de que amplas faixas da classe média passaram a desfrutar de lazeres e prazeres praticamente ilimitados, sem ter de arcar com as responsabilidades políticas, militares e religiosas com que a antiga aristocracia pagava o preço moral dos seus desmandos sexuais e etílicos.

    Por toda parte, nas civilizações anteriores, um certo equilíbrio entre custo e benefício, entre direitos e deveres, entre prazeres e sacrifícios, era reconhecido como o princípio central da sanidade humana. Mas como poderia ele ser conscientizado, se na mesma medida em que se abrem as portas do prazer se fecham as da consciência religiosa? Em vez de designar apenas a fórmula verbal de uma essência ou ente, significava o esquema mental de um plano a ser realizado.

    Desde logo, os atributos de justiça e injustiça só se aplicam aos entes reais capazes de agir. É uma figura de linguagem, uma metonímia. Para distribuir poderes, é preciso primeiro possuí-los: o futuro distribuidor de poderes tem de tornar-se, antes, o detentor monopolístico de todo o poder. Por quê? Se cometesse a asneira de investi-lo no empobrecimento de quem quer que fosse, estaria investindo na sua própria falência.

    A quase totalidade do lucro é reinvestida no mesmo ou em outros negócios. Uma parte ínfima ele pode gastar em benefício próprio e da família. Em geral, contenta-se com muito menos.

    Um político de esquerda é um sujeito que ganha a vida tentando jogar os empregados contra os empregadores. É um investimento. Vive disso. O governador Olívio Dutra, como qualquer outro político de esquerda, tem uma consciência moral deformada por um uso falso da linguagem.

    Custa vergonhas e humilhações à mente altiva. Mas é o preço da maturidade. O mesmo, é claro, aplica-se, mutatis mutandis, aos militantes do fascismo ou de qualquer outra proposta de mudança radical da sociedade. O poder é domínio sobre os homens. É uma das mais atrozes perversidades da nossa época que o homem imbuído do simples desejo de enriquecer seja considerado um tipo moralmente lesivo e quase um criminoso, enquanto o aspirante ao poder político é visto como um belo exemplo de idealismo, bondade e amor ao próximo.

    Um século que pensa assim clama aos céus para que lhe enviem um Stalin ou um Hitler. Lenin No Brasil, qualquer sujeito que tenha algum dinheiro no bolso — e principalmente na bolsa — acredita-se por isso um conhecedor do mundo, um dominador dos segredos mais íntimos da mente humana, da história, da sociedade e do poder.

    Por mais patente que seja aos observadores de fora, a periculosidade dessa causa permanece invisível para aquele que a subsidia. Ele vem e toma as suas propriedades instantaneamente, diretamente, sem precisar de uma sentença judicial para isso.

    Como chegar até Rua Carolina Prado Penteado em Campinas de Ônibus | Moovit

    A propriedade, que nos tempos normais faz corajosos os seus detentores, torna-se, nos tempos de perigo iminente, a causa de sua covardia egoísta.

    Sir Walter Scott, que a maioria só conhece como romancista, mas que foi também excelente historiador, escreveu isso na sua monumental Life of Napoleon Buonaparte, Emperor of the French, with A Preliminary View of the French Revolution. Antonio Gramsci deu receitas precisas de como apressar o suicídio coletivo dos ricos. Em nenhum outro lugar foram aplicadas com tanto sucesso como no Brasil. A esquerda é assim. Cada impulso que sentiam era vivenciado como uma ordem divina. Eis como as mais baixas condutas podem coincidir com as mais altas alegações de nobreza e santidade.

    Foi assim que caiu Nixon.

    ESQUINA DELIRANTE BAIXAR PARANOIA

    Foi assim que caiu Collor. Quando o encargo de julgar moralmente a sociedade recai precisamente sobre aqueles indivíduos que se tornaram os mais incapazes de julgar-se a si mesmos, o resultado é esse: uma moral invertida, uma antimoral de perversos e celerados afirma-se com a intransigência de um neomoralismo mais rígido e intolerante do que todos os moralismos conhecidos.

    O normal seria que, em tais circunstâncias, a esquerda fosse responsabilizada pelo desastre. Wilhelm Reich, consistia em que homossexualismo, sadomasoquismo, fetichismo etc. Qual foi o resultado? Reconheceram humildemente que reforçar o sentimento de identidade racial era alimentar preconceitos e conflitos de raça?

    Celebraram o aumento da hostilidade racial como um progresso da democracia. Em resposta, que faz a esquerda?

    Admite que errou? A esquerda confessa que errou? Sabem perfeitamente aonde tudo isso leva — mas sabem também que ninguém os apoiaria se proclamassem em voz alta o que desejam. Voltei a falar de Scruton, à base de uma vez por ano, de até Alguns, é claro, liam esses autores em segredo, como quem se escondesse no banheiro com um livreto de Carlos Zéfiro. Escreve para matar. O euro, paciente terminal, que o diga. Seriam lidos, se tanto, como documentos históricos de um passado desprezível.

    O traço distintivo das teorias a que me refiro é a ambiguidade congênita. Mas a teoria mais capaz de explorar em proveito próprio tudo o que a desminta é, com toda a certeza, o marxismo. Tudo aí tem duas caras, cada uma exibida ou encoberta, em rodízio, conforme as conveniências do momento. Alguns exemplos próximos de nós ilustram o jogo com ainda mais clareza. Se perdem, ele sai limpo. A língua dupla caracteriza as serpentes, no mundo natural, o diabo, no reino do espírito, e as ideias queridas da modernidade, no mundo humano e histórico.

    No entanto, longe de mim desprezar a força dessas velhas armas. Você diz que os comunistas promoveram os maiores genocídios da história? Pensando bem, você é que é um genocida, um tirano, um monstro. Eles mataram apenas uns quantos milhões de pessoas, conservando, mediante prodígios de inventividade lógica, uma linda autoimagem de almas santas e bem-intencionadas.

    Aí vem você e, impiedosamente, rasga essa autoimagem. Você é muito malvado, rapaz. Mas, naturalmente, nenhum desses cavalheiros disse ou praticou essas coisas por ódio. Odiento é você, que sai contando para todo mundo que eles as disseram e praticaram.

    Ou a desmascaramos, ou nos conformamos em vir a ser governados por um Pol-Pot, um Fidel Castro, um Ceaucescu. Quando você discute com um esquerdista, ele se apoia amplamente nesses direitos, que você ignora por completo. Para você, uma prova de incoerência é um golpe mortal desferido a um argumento. A derrota no campo dos argumentos lógicos é uma vitória psicológica incomparavelmente mais valiosa. O Plano Soviético de Estado Mundial. Rio de Janeiro: Presença, Nova York: Vintage Books, Paris: Grasset,