granitecountertop.mobi
Baixar Community
 

SILVESTRE KUHLMANN BAIXAR

granitecountertop.mobi  /   SILVESTRE KUHLMANN BAIXAR
postado por Kelsey

SILVESTRE KUHLMANN BAIXAR

| Diversão

    Veja as letras de Silvestre Kuhlmann e ouça "Palmas, Tocantins!", "Nem Só de Pão", "Criação do Mundo", "Balaão e a Jumenta" e muito mais músicas!. Silvestre Kuhlmann - Composição (Letra e música para ouvir) - Quando estou triste, leio / Nas letras encontro recreio / Despeço-me do mundo feio / A literatura . Silvestre Kuhlmann cifras, letras, tablaturas e videoaulas das músicas no Cifra Club.

    Nome: silvestre kuhlmann
    Formato:ZIP-Arquivar
    Sistemas operacionais: Android. iOS. MacOS. Windows XP/7/10.
    Licença:Grátis!
    Tamanho do arquivo:34.73 Megabytes


    KUHLMANN BAIXAR SILVESTRE

    Conhecimentos Populares e Científicos. Ver todos os artistas parecidos. Tem certeza que deseja excluir esta playlist? Valeu por ter disponibilizado para baixar. Estes animais processam e defecam o que comem, e este material volta ao solo e todo o ciclo recomeça. Rio de Janeiro C. O mesmo procedimento e as mesmas proporções anteriormente exempliicadas devem ser utilizados.

    Silvestre Kuhlmann - Composição (Letra e música para ouvir) - Quando estou triste, leio / Nas letras encontro recreio / Despeço-me do mundo feio / A literatura . Silvestre Kuhlmann cifras, letras, tablaturas e videoaulas das músicas no Cifra Club. Aprenda a tocar a cifra de Conto Breve (Silvestre Kuhlmann) no Cifra Club. Como conto que se conta metrônomo · dicionário · corrigir · imprimir; baixar cifra. 1. O que virá depois do adeus / Depois de baixar a poeira / E só restar a melancolia das lembranças / / O que virá depois do temporal / Para os que esperam a. Cifra para ukulele da música O Sol Só Vai Raiar de Silvestre Kuhlmann. Sol Só Vai Raiar. Home >. Silvestre Kuhlmann >. O Sol Só Vai Raiar Baixar PDF. × .

    La Plata, 23 : , figs. Homalocerus Schönh.

    BONDAR tratou da subfamília, dando uma daquelas espécies, na qual se incluem as novas xixim e LEA, A. Pertencem a esta subfamília Institutes, Herrn Dr.

    Buenos Aires, 12 : , 7 figs. Curculionidae, subfam. Apionidae Oxyrhynchidae em Atte1aboidea. Oriunda de AtteIabus , uma baratinha aptera. Voss, Ilhéus - verga Bahia. Na fig. Germar, figs. Lima, - gIaCatal. O nosso clima e as 2 Malphighiaces acima referidas, que soltam folhas novas durante o anno inteiro, permittem ao Att. Tenho notado que quando chove o insecto mostra-se menos, abstendo-se de confeccionar novos cartuchos, coincidindo tambem sua maior atividade com a época mais s e c c a do a n n o.

    Esses insectos voam com facilidade ao sol, sem comtudo se afastarem das plantas nutrientes. O Att. Esta vantagem talvez lhe baste para compensar os inconvenientes da rigidez nocturna que offerecem as folhas por elle manipuladas, principalmente as da Tetrapf e r i s q u e se t o r n a m q u e b r a d i ç a s d u r a n t e a s l o n g a s n o i t e s frias de Junho, ao passo que ao sol tepido do nosso inverno readquirem propicia maleabilidade.

    Os cartuchos do Att. Ao cabo de uma semana, si tanto, nasce a larvinha com um e meio millimetro que se desenvolve logo rapidamente roendo as porçóes da folha que lhe ficam ao alcance. Apenas com folhas tenras e carnudas da Tetrapteris guilleminiana consegui uns i n s e c t o s r a c h i t i c o s. Immobilisada dentro desse casulo, ao cabo de 3 dias, a larva transforma-se em nympha.

    KUHLMANN BAIXAR SILVESTRE

    Esta, pouco interesse apresenta. Curculionidae II. Observações sôbre a vida deste Curculionidio. Bemerkenswerte interkontinentale Zusarnmenhänge in den Unterfamilien Rhynchitinae, Attelabinae und Apoderinae. BUCK, H. I Teil - Nemonychini-Auletini. Teil der Monegraphie der Rhynchitinae - Pterocolinae. VII Int. Monographie der Rhynchitinen-Tribus Rhynchitini.

    Caracteres, Em alguns gêneros o corpo é revestido de cêrdas compridas, esparsas, mais ou menos eretas. As larvas que nascem, alimentam-se do lenho e afundam-se na madeira fazendo uma pequena galeria de 25 a 30 mm.

    BAIXAR SILVESTRE KUHLMANN

    A presença da larva externamente se denota pela casca amortecida e excrementos da larva empurrados pela fenda da casca. No fundo desta a larva se transforma em ninfa e adulto, que vai, desobstruindo o canal de entrada". Verificou também que o gorgulho só ataca ramos repauperados de cacaueiro. Hammotostylus tico Atenistes a mycterius longirostris sificado como Ludovix Monte, Pascoe, , parece-me idên- posteriormente clas- longirostris Pascoe.

    Subfamília Erodiscinae, Rev. Sud-Américains Coleopt, lionidae. Lyon, 7 : A espécies que podem ser subfamília Magdalidinae com- reconhecidas pelos caracteres seguintes: insetos pequenos, em geral com menos de 1 cm.

    Magdalidinae Lacerda fot. Hustache, trate C. Lae- espécie superficial todavia das produzir sérios danos. O Campo, 6 11 : , 2 figs.

    Pierce, , ; Curculioninae Blackwelder, Limites, espécies de gorgulho caracteres, do Curculio da noz , etc. Protorax sem desenvolvidos Quadris teriores os mais 1 robustas ou contíguos, que as freqüentemente bidentados De oculares com ou menos Loncophorus. Élitros deixando do-o totalmente. Quantias fabulosas têm sido gastas no combate a praga e é enorme a bibliografia relativa ao inseto.

    Silvestre Kuhlmann | Cifra Club

    Lima, Chorisia v. COAD, B. Progress Report on the development weevil on p l a n t s other t h a n c o t t o n. HOWE, R. A n thonominae. Some factors influencing the development boll-weevil. Science, 37 : Anthonominen Studien.

    Orehestini ; Rhynchaeninae, Winkler, Klima, ; Blackwelder, Subfamília constituída por espécies de alguns milímetros de comprimento, com facies dos Antonomineos, porém dêstes distintas pelos seguintes carac1 De rhynchaina , com grande tromba ou nariz. Ceratopus Acanthobracthium helieostylisae C e r a t o p o d i n a e Lacerda fot. Voss classificou-o e devolveu um dos exemplares como Prionobrachium subcallosum cótipo de uma nova espécie Voss, As larvas que se trate realmente de um criam-se na polpa dos frutos de virotinho Guararibea penduplares enviou - fici A.

    Mo- He- gameleiras sampsoni C. Os adultos se alimentam externamente nas fôlhas novas, causando furos no limbo da fôlha. Prionomerus Champion, Lauracea ; e flavicornis e observadas cujas Prionomerus P. Em fôlhas desta mesma planta - P. De Bondar, , fig. Sapindacea ; P. Em meu "3. De Pascoe, , est. In Not.

    Vorstudie zur tribus Prionomerini Col. O funículo Sibinia. Le Conte, O pigídio pode ser visível ou inteiramente coberto pelos élitros. Tychis i g n a r que as espécies Euinae Lacerda del. Tratam-se de espécies pequenas, de alguns milímetros de comprimento, rostro a p r o x i m a d a m e n t e do comprimento do protorax, a n t e n a s relativamente curtas, com funículo de 5 segmentos, pigídio descoberto e garras conatas soldadas.

    Segundo CHAMPION , as espécies daqueles dois gêneros muito se parecem com as do seu gênero Teridates, dele porém diferem porque êste apresenta funiculo de 7 segmentos nos Gimnetrineos de 5 , prosterno m u i t o curto, etc. Élitros quasi planos, deixando o pigídio parcialmente descoberto. A subfamília é r e p r e s e n t a d a no Brasil por duas espécies do gênero Pristimerus Schönh.

    Camarotinae 1 De Lacerdu fot. Curculionideos de côr parda ferrugínea ou negra, com alguns milímetros de comprimento e de aspecto característico fig.

    Antenas curtas, arqueadas, propriamente, nem retas, nem geniculadas, providas de 7 segmentos funiculares e de grande clava. Élitros encobrindo o pigídio. Chez les autres, ils sont médiocrement convexes, parfois même presque, plans brièvement ovales, arrondis aux épaules, et leur base est peu ou même pas plus large que celle du prothorax".

    Bento E. Corpo g r a d u a l m e n t e elíptico ou romboidal. Rostro mais ou menos alongado e robusto. P r o t o r a x , às vêzes, provido de lobos oculares. Cholinae De P a s c o e , Maranthaceae , Belmonte Bahia ; C.

    Sôbre esta espécie ver o meu 3. Brasil : e o artigo publicado recentem e n t e n a s "Mem. Andrade, , nec Germ. As de seguintes Janeiro espécies criando-se Desmosomus em longipes foram F i g.

    A larva do Prodecatoma nasce em primeiro lugar e desenvolve-se completamente a custa do ovo do Erethistes; depois transforma-se em nimfa, da qual, sae a imajem.

    Esta, para sair da cavidade do internodio, abre um canal cilindrico na parede, frequentemente no meio do furo obliterado.

    Instituto espécie , que Oswaldo interessante é observei em Cruz. Sôbre Astyage ela Iineigera em escrevi Pascoe, Manguinhos o que se perto segue: " E s t a especie faz a p o s t u r a c o m o o Erethistes lateralis B h n. Também gundo granellus com Boh. Bichos damninhos da fructicultura e arboricultura. Cocos Sahida prematura dos cocos causada pelo Homalonotus coriaceus Gyllehl.

    Premier Mémoire - Cholides. Deuxième mémoire - Cholides. Troisième mémoire. C r u z , 6 : ; ests. Ibidem, 8 : A subfamília com- preende apenas uma espécie Schoenherriella squamifera Boheman, figs. A r g , ; 3 figs. Craspedotus de - espécies com Esta de Schönh.

    Costa espécies pullus pequena Pyropus gêneros poucas Craspedotus Antilhas, interessantes. Rubiaceae ; colhido folhas Bondar, similis C. Bahia XX. Passo uma chave de FAUST a estudar as espécies dos de generos maior importância de cada das tribos. Fiedler, C. Cecropia cinerea ; vagens de CaesaIpinia microphylla C. Inga fig. Bahia, Floriano F. Marshall, C.

    Inga loripes comunicou-me tencionar descrever licaniae. Na é O bicho "Pragas Bahia das também fruta. Fiedler, ; C. Aristóteles Silva ; fig. Inga quadrinotatus Fähraeus, ; vagens de inga cipó edulis. Hustache, inutilizar Sa- de ca- a com conhecidas outras espécies Dentre elas , nota de de real de interêsse pelo nome cuja etologia espécies às nas relativa com uma praga capulhos KUSCHEL cêrca principalmente, os a si- Eurycosomus econômico centena de - podadores.

    A Depois de no as bém uma teiga, Canavalia C. Campos Eng. Em encontrando-se S. Triumfetta também semitriloba o Braconidae parasitismo Zatropis e WaI- e do sp. Fiedler, ; Andira pisonis heteropteri Bondar, cria-se em renovos de an- Leguminosa. Fähraeus, sparsepilosus ; Bondar, em unha ; de em gato cipó Acacia sp. Rhyssomatus neotrópicas, agrícola, ; colhido algumas mencionarei as Schönherr, das com quais seguintes, de quase mais de es- real importância tôdas observadas p o r BONDAR n a B a h i a.

    Rhyssomatus angustulus. Provàvellarvas se criam em frutos de uma R. Tylodes vellericollis Marshall, d e c a c a u e i r o. Pseudomopsis peckolti C. É parasitado por gallicola C. Lima, Apodanthera smilacifolia Ephialtes Calliephialtes Oxytenopterus asper C e c r o p i a sp. Cryptotelus atropos Boheman, Bohemann, fig. A larva vive em sementes da fava de Sto.

    O Que Virá?

    Nova Friburgo E. É parasitado por uma espécie de Zatropis Pteromalidae. De De Guioperus Pascoe ; fig. Ithyporíni, Guioperina Tylocles vellericollis Marshall, Cryptor. Em Minas Gerais e S. Referindo-se da bepor J. Nas horas de sol, estes pés frequentemente arriam as fôlhas e muitos dêles morrem. A maioria, porém, pode resistir mais u m mês, até d a r os primeiros frutos, e depois, visto o progresso das larvas minadoras, morrem sem produzir o que o horticultor tem direito de reclamar da sua p l a n t a , que recebe t a n t o cuidado e c a r i n h o ".

    Miscogasteridae e por Chelonus sp. Outro microimenoptero parasito de Faustinus cubae é Eurydinoteloides montei C. Lima, Pteromalidae. Euscepes Waterhouse, postfasciatus Fairmaire, Tratarei providas de agora das espécies de Phyrdenus Leconte, , profundo canal rostral, que termina no mesoster- no, também P.

    Em nossa terra encontram-se: P. Paulo e Minas, é o lanum balbisii ; ataca berosum. Na Bahia, bacum. Segundo o mesmo autor, P. Na de Bahia Phyrdenus Na beringela ataca os galhos que ficam a pouca profundidade. A ninfose é feita fora da planta no solo, numa pequena camara que a larva fabrica com terra.

    Pinto fot. É parasito dêste gorgulho o microimenóptero EurydinoteIoides gahani C. A espécie mais interessante é Eutinobothrus brasiliensis Hambleton, figs. O e m i n e n t e especialista e m Curculionideos do U. Eupelmidae ; Neocatolaccus sp. Devo ainda citar Eutinobothrus puncticollis Hustache, , da Bolívia, obtido por J. Também broca da mesma planta é Eutinobothrus sidae Marshall, Metriophilus efraimi e M. Bowdichia G. De Ceiba pentandra.

    Boa Nova Bahia. LIMA, L. MONTE, Bowdichia Leguminosa. LIMA, V. LIMA, , A. Eubulus fairmairei Jekel1, na Bahia, desenvolve-se em tronco de Inga sp. Figs, e C o l l a b i s m u s clitellae B o h e m a n , e g a l h a p o r produzida tamanho natural Cryptorhynchini Lacerda fot.

    A larva é broca de casca de preta? Como êle diz, o subfamília. Paulo em tronco de Leguminosa. É êle fàcilmente combatido por se desenvolver em lesões q uas e s u p e r f i c i a i s. Diplogrammus quadrivittatus Olivier, , que se cria no Rio Grande do Sul em fedegoso? Lima, ; fig. Lima, fig.

    KUHLMANN BAIXAR SILVESTRE

    Ver também Duas espécies novas de Chalcodermus e Sinopse biologica de alguns Curculionideos. Cryptorrhynchin e o s , i n Not. Bahia, XX. N e m a r u s f e r rugineus Hustache Curcul. Coleoptera Curculionidae. O Campo, 8 julho : , 8 figs. S i m o n in Venezuela, Curculionidae. Coleoptera, Curculionidae, C r y p t o r h y n c h i n a e.

    G e s , 33 : London, British. Phyrdenus Lec. C r y p t o rhynchinae. Unbeschriebene südamerikanische - A r t e n Col. Cryptorhynchiden Crytorhynchinae Curc. Piazurus Curc. Notas complementares. A coleobroca da mandioca, Coelosternus rugicollis Boh. Phyr- - Cultura do tomateiro, especialmente as pragas e molestias e seu tratamento no Brasil.

    El Curculionido podador del algodonero, Chalcoderm u s b o n d a r i M a r s h a l l , u n e n e m i g o n a t u r a l del a l gonero nuevo para la Republica Argentina. Carl Fiedler bescriebenen südamerikanischen Cryptorhynchinen Curc. Pernambuco, nut.

    VERT, G. Subfamília w e e v i l Col. Fàcilmente, porém, dêstes se distinguem por apresentarem olhos muito grandes, finamente facetados, ocupando a maior 1 De zygos , j u g o ; o p s , olho. Daí aqueles ficarem inteiramente expostos quando o rostro se acha completamente encaixado no respectivo canal. Ils se tiennent exclusivement sur Ie tronc des arbres et habituellement immobiles. A l'approche du danger, ils tournent en courant avec rapidité autour de l'arbre et, quand on vales saisir, se laissent brusquement tomber, comme s'ils étaient morts.

    Mais, au tieu d'attaindre le sol, ils prennent leur rol, au milieu de leur chute, et regagnent leur point de départ. I1 est probable que ces habitudes ne sont pas étrangères à quelques-unes des espèces de l'ancien continent".

    Cratosomus bombina bombina Fabr. A larva na Bahia é broca da fruta de conde e de outras Anonaceas Anona muricata, A. Bahia 3 : , figs. Em Pernambuco a larva é broca da laranjeira, segundo observações de D. Indagando sôbre a origem de tal nome, êle me informou que o inseto Be encontra no British Museum com esse nome.

    Daí tê-lo aplicado aos exemplares que lhe foram apresentados por E. Posteriormente, porém, verificou tratar-se do C. Bahia 6 : , 27 figs. A larva é broca das laranjeiras. A larva é broca do abieiro Lucuma caimito fig.

    Rio de Janeiro C. Bahia, XV - Rev. I t h i n k I would h a v e m e n tioned such differences". Piazurus Schönherr é outro gênero bem interessante desta tribo, c o m m u i t a s espécies b r a s i l e i r a s. Ao meu ver P. Entre aquele especialista em Curculionidae e eu, em e , houve troca de correspondência sôbre a identidade dos dois insetos. Agora, porém, baseado no exame de Fig. Também um exemplar do U. Piazurus rosenschoeldi Boheman, Piazurini Lacerda fot.

    Zurus aurivillianus Heller, Microzurus venosus H u s t a c h e , Na BaFigs. C u r culionidae. Troisième Mémoire. Ueber bereits bekannte und neue Copturiden. Coléoptères nouveaux Curculionidae, Zygopinae du British Museum. Curculionidae: Subfam. Piazurus nouveaux Col. Praze, 16 : Praze, 17 : , 1 fig. Medellin, 7 : , 20 figs. Ils me paraissent par conséquent n'être que des Zygopides trop aberrants pour prendre place parmi ceux-ci, mais que ne peuvent en être éloignés". La faculté saltatoire leur est étrangère, comine je l'ai dit plus haut, et ils simulent la mort avec obstination quand on les saisit".

    É mais facil cria-los de folhas parasitadas. As larvas criam-se dentro da folha, comendo o parênquima, protegidas pelas epidermes foliais. Uma nova espécie de Tachygonus Col. Nouvelle contribution à l'étude des Ceuthorrhynchininae Col. V e r figs. CASEY Les espèces i n litt. FAUST p a r exemple, de qui on p e u t en c o m p t e r quelques centaines. Voulant rémédier à cet état de ehoses, en , j'ai redéerit les genres et u n e g r a n d e partie des espèces - les plus r e m a r q u a b l e s - c o n t e n u s d a n s m a Révision.

    Peridinetus fazem furos elípticos do g ê n e r o P i p e r. Os limbo das folhas e as larvas brocam m a c a c o Piper s p. Piper Os adultos Piperacea arbustiva sp.

    Cyrionyx piperi B o n d a r , E m f ô l h a s de Pi- Cyrionyx turbidus Champion, Tijuca Rio de Janeiro. Optatini Lacerda visto fot. Prodinus heteropteris B o n d a r , E m s a m a r a s de Heteropteris aenea. Subtribo Coelonertina Coelonertinus paspali B o n d a r , - Colhido por J. Subtribo Eurhinina Eurhinus heringeri B o n d a r , Minas Gerais. Subtribo Baridina Barina Glyptobaris basalis, G.

    Radamus Crucifera Bondar, ; em flores de Crucifera. Cymatobaris impressifrons Boheman, e Stereobaris interpunctata Germar, figs. As larvas produzem cecidias em caule de Vernonia polyanthes Composta.

    Trachybaris caelata Champion, Liobaridia anomaIa Bondar, Sôbre Baccharis anomala. Pôrto Alegre. Thanius acaciae B o n d a r , Sôbre Acacia sp. Baris beckeri Bondar, Sôbre Aspilia setosa, apanhado por J. Spermobaris caseariae Bondar Colhido pelo Rev.

    BAIXAR SILVESTRE KUHLMANN

    Cria-se, na Bahia, em sementes de velame da c a t i n g a Croton s p. Anopsilus striatipennis Hustache in litt. As larvas de ambos criam-se em caule de Canna denudata. As da segunda espécie broqueiam também hastes de Canna flacida. Colhido em Maria p r e t a? Geraeus gaucho Bondar, Cria-se em tuosa.

    Porto Alegre R. Bromelia fas- G. Vila Velha E. Bromegeraeus aechmeae Bondar, Apanhado em flores de Aaechmea marmorata. Gravatageraeus signatus Bondar, Pseudocentrinus lucidulus Hustache, - Os adultos freqüentam as flores de Cocos coronata e C.

    Cocos romanzoffiana. Etologia semelhante à das espécies precedentes, evoluindo, porém, em Attalea funifera. Os exemplares f o r a m colhidos em flores m a s c u l i n a s de licurioba Cocos schizophyla , n a s quais se cria a l a r v a.

    Remetrus campestris B o n d a r , E m flores e f r u t o s de Diplothemium campestre. Euterpia rufa B o n d a r , Stegotes tibialis B o n d a r , Gladosius bromeliae B o n d a r , Palmocentrinus butia B o n d a r , Diasthetus cyanipes B o h e m a n , Cocos petrea , B a h i a e Bolívia, inclusive R. E s t a espécie, enviada à diversos museus da Europa e da América com o nome Amercedoides nitidus H u s t a c h e , cria-se e m Cocos vagans. Centrinini, Centrinina De Monte.

    Em de flores cima de e de Cocos DiorymereUus lepagei figs. Belo Horizonte e S. Mentelia rufipes Bondar, Colhido na orquídea Sternorhynchos australis. Rio de Janeiro G. Em flores da Orquidea Oncidium concolor. Dialomia polyphaga Bondar, Os adultos freqüent a m as flores de Cocos coronata, C. Em flores de Cocos carnpestris Bahia. Em Diplothemium caudescens E. Em flores de Cocos vagans Bahia. Dahlgrenia titara Bondar, Obtido de frutos de palmeira titara Desmonchus polyacanthos.

    Espírito Santo. Saldiopsis probata Casey Centrinus marantacei Bondar, Torcobius albosignatus de Rhynchospora sp. Bondar, Em flores Atorcus tiririca B o n d a r , Sibariops bifasciatus B o n d a r , ; S. E m flores de Cocos schizophylla. Torcus scleriae B o n d a r , Subtribo Thaliabarina Centrinini, Lispodemus olyrae Bondar, 1 9 4 2.

    Obtida pelo autor de colmo de Olyra latifolia G r a m í n e a. Strongylotes quadricollis Casey, Cria-se em caules frutíferos de Andropogon condensatus G r a m í n e a. Bahia e S. Colhido por A. ZIKAN col. Neobaridia amplitarsis Casey, De arroz Oryza sativa , em M a t o Grosso. Parallelosomus costalimai B o n d a r , Sôbre R h y n c h o s p h o r a corymbosa Bondar, Porto Alegre J.

    Subtribo Apostasimerina Orthomadarus rectinatus Hustache, Os adultos visitam as flores das palmeiras ariri Cocos vagans e licuri Cocos coronata. As fêmeas depositam os ovos nos côcos bem novos. Tonesia amazonica Casey, E m Araeococcus sp. Parisoschoenus ariri Bondar, Em flores de ariri Cocos vagans. Cria-se na polpa dos f r u t o s de Cocos botryophora, completando-se o desenvolvimento no solo. Hulpes bicolor B o n d a r , Polpones costalimai B o n d a r , Colhido por J.

    Subtribo Leptoschoina Loboderus sarantheae B o n d a r , Coletada, em Santa Catarina, em palmito espinhoso de pouca altura, por A. Microstrates abreviatus Bondar, Em Santa Catarina cria-se em Cocos romanzoffiana. Subtribo Madarina Angelocgntris costalimai B o n d a r , E m flores de Cocos sp.

    E m flores de Cocos leiospatha, S. Tripusus aterrimus B o n d a r , E m flores de Diplothem i u m campestre. E m flores de Cocos leiospatha. Microrhinus grandis H u s t a c h e , Colhido no R. Subtribo Barymerina Hustachea bondari H u s t a c h e , Cria-se em flores de Cocos coronata e de C. E m flores de Cocos campesiris.

    E m flores de ariri Cocos vagans. Studies in the Rhynchophorous subfamily Barinae the Brazilian fauna. O Campo, 8 setembro : , 1 fig.

    KUHLMANN BAIXAR SILVESTRE

    Duas novas espécies de Diorymerellus Col. Curculionidae prejudiciais às orquideas. Segundo Bol. Seine Massenvermehrung und die anderer Schädlinge in Peru in den J a h r e n bis Tropenpflanzen, 37 : , , 19 figs. Antennes à funicule de 6 articles, glabres ou éparsemént setulosés, la massue à base cornée, glabre, ordinairement brillante, la partie apicale seule feutrée de pubescence.

    Hanches antérieures écartées. Femurs inermes. Vive nas palmeiras e coqueiros. I n s e t o a d u l t o larva e csaulo com apupa no interior Calendrinae, Rhynchophorini De A r a u j o , As larvas dêstes insetos broqueiam a bananeira e os adultos eventualmente atacam as bananas no Sul do Brasil. Paulo o inseto é conhecido pelo nome - moleque. O "moleque" é um inseto vastamente distribuído por todas as regiões da terra onde haja culturas de bananeiras.

    As primeiras manifestações do ataque da praga caracterisam-se externamente pelo aspéto das bananeiras, cujas folhas amarelecem, e pelos cachos, que se tornam mirrados.

    Como a maioria dos insétos, o "moleque" passa pelas fases de ovo, larva, ninfa e adulto. D e c o r r i d o s 7 a 10 d i a s , d a n i n f a sai o inseto adulto, apto a iniciar novas desovas em outras bananeiras ou mesmo no proprio bulbo em que evoluiu. O "moleque" causa dânos dirétos e indirétos à banan e i r a q u e a t a c a. As cóvas provenientes do arrancamento das bananeiras praguejadas devem ficar abertas por algum tempo, enchendo-as depois com terra socada.

    P o d e m - s e tambem empregar iscas envenenadas.

    Essas iscas devem ser cobertas com folhas de bananeiras, afim de impedir que sequem rapidamente. A "broca da bananeira" Cosmopolites sordidus é h ó s p e d e e s s e n c i a l d o b u l b o d a b a n a n e i r a e só a í se m u l tiplica, causando completo aniquilamento da planta. As valas precisam ser eonservadas rigorosamente limpas. Só na fase adulta o inseto ataca o arroz.

    Penetra o Calandra tetrica nas covas de atroz, com a tromba para baixo. O emprego de qualquer inseticida é contraindicado por ineficaz ou dispendioso. O cultivo do arroz em terras baixas, embrejadas, como no caso em apreço, é vantajoso e recomendavel, pois obtem-se alto rendimento nas culturas. Em face, porem, dos prejuisos ocasionadcs aqui pela praga indicada, é indispensavel que qualquer iniciativa de lavoura em tais terrenos seja precedida de cuidados para prevenir os ataques do Calandra tetrica Gyllenhall o que é agora possivel de se aconselhar, em face das observações colhidas.

    Billberg, do A. Rhinidae Le Conte, Desta tribo, além de O r t h o g n a t h u s lividus Gyllenhal, figs. Dêste a 1 Rhina sinomímia Latreille, , de Rhinostomus por homônimo de Rafinesque, Rhina barbirostris.

    The names of certain Rhynchophora. Curculionidae: Rhynchophorinae. The maize bill bug or elephant bug. Sphenophorus maidis Chittn. DE - Sobre Rhincoforideos que broqueiam Chac. Ceres, Viçosa, 2 : , 1 est. DA - Morfologia da cabeça do Rhynchophorus palmarum L. Tése Esc. WRAY, D. Jamaica, p. A broca do bulbo da bananeira. Resultados de três ensaios de combate químico Cosmopolitas sordidus Germ. Bróca do rizoma bananeira. Vorbeugungs und den Kornkäfer.

    Der Kornkäfer Calandra granaria L. Biologie und Bekämpfung. Paul Parey edit. DE - Um coleoptero nocivo ao tamarindeiro, tophilus linearis Herbst.

    The Agric. Der Bau der Geschlechtsorgane und ihre gegenseitigen Korrelationen. Preliminary studies on the bacterial cell-mass access o r y cell m a s s of C a l a n d r a o r y z a e L i n n.

    Beiträge zur Kenntnis der Kornkäfer Calandra n a r i a L. General Biology and oviposition. London, : ; 6 figs. Coleoptera, Curculionidae. Voratsschutz, 9 6 , 6 figs. Curculioniden Studien, XII. Quadris anteriores separados, às vêzes estreitamente.

    Fêmures geralmente inermes. Tíbias, na maioria das espécies, armadas de prolongamento em gancho no ângulo apical externo ungüiculadas. Sa larve creuse des galeries de section circulaire, qui n ' a f f e c t e n t aucune regularité dans leur direction.

    Les multiples perfurations qu'elles déterminent dans le cylindre ligneux ont pour effect d'étendre les parties mortifiées du tronc et d'accélérer l'affalblissement de l'arbre. Leur rôle n'est pas indifferent au point de vue économique".

    Cossonides nouveaux de l'Amérique Méridionale. Sur une face brésilienne d'un Cossonus antillien. On genera of the Cossonidae. London : Lima, ; Scolytidae Blackwelder, ; Balachowsky, Tais caracteres t o r n a m os Escolitideos r e a l m e n t e semel h a n t e s aos Bostriquideos. L i m a , X Ipinae, Pltyophthorini J. Baseando-se nesse aspecto figs. Dos segmentos do funículo, o 1. Nos m a c h o s de alg u m a s espécies o p r o t o r a x a p r e s e n t a saliências corniformes mais ou menos conspícuas fig.

    Nos élitros, g e r a l m e n t e providos de estrias mais ou menos distintas, inserem-se pêlos ou escamas, piliformes, lanceoladas, ou a l a r g a d a s e estriadas, de a l g u m valôr t a x i n ô m i c o. Do abdome veem-se apenas 5 esternitos, pois o 1. Lima, De C. Lima, d, diafragma; db, placa basal e espiculos laterais; dm, dentículos medianos; Pb, placa basal; Sb, espículos ou cerdas basais; S. Le r e t o u r à la salle principale, pour r e n o u v e l e r la f é c o n d a t i o n , nécessite le d é b l a i e m e n t régulier des galeries; le mâle, se s e r v a n t de ses p a t t e s postérieures, charge les déblais d a n s l'excavation postérieure de ses élytres et les r e j e t t e à l'extérieur.

    D'ailleurs la p e l y g a m i e s'observe d a n s des tribus très différentes. A l ' i n t é r i e u r d ' u n m ê m e genre, comme Eccoptogaster Herbst, en connait des espèces polygames et des espèces m o n o g a m e s.

    D'autre part, certaines espèces de Dendroctonus Er. Certains Xyleborus Eichh. Les Ipides xylophages vivent presque tous à la surface de l'aubier, sous l'écorce.

    Tout un groupe de formes mycétophages, à régime sensiblement différent, creusent des galeries centripètes. Les galeries larvaires du Myelophilus minor Hart.

    Confissões

    Chez Xyleborus major Stebb. Carregando o player Scrobble do Spotify? Conectar ao Spotify Descartar. Pesquisar Pesquisar. Descartar As your browser speaks English, would you like to change your language to English?

    Tags relacionadas catolica 70s Adicionar tags Ver todas as tags. Reproduzir faixa. Imagens do artista. Padre Zezinho 3. Quando criança, José Fernandes passou a conviver com os padres, que davam assistência a família. Zezinho é… leia mais. Seu pai era violeiro e foi dele que herdou o… leia mais. Artistas parecidos Reproduzir todos. Faixas mais populares 1. Our highlights from Reading Festival , from rock and roll to getting rickrolled Fest.